Casa das Caldeiras.

Do passado ao presente,
um patrimônio cultural
da cidade de São Paulo.

A Casa das Caldeiras é uma construção fabril de alvenaria de tijolos, construída na década de 1920 e tombada em 1986 pelo CONDEPHAAT como patrimônio histórico da cidade de São Paulo. Restaurada e revitalizada em 1999, passou a receber em seu cenário rico de significados, os mais diversos tipos de eventos. Com suas três chaminés com mais de 30 metros de altura, caldeiras remanescentes, pé direito livre de 09 metros e grandes janelões, a Casa das Caldeiras é um espaço especial, diferenciado, reconhecido e equipado para receber diferentes formatos de evento.

SAIBA MAIS
[grid] [casas das caldeiras]
[casas das caldeiras]

Eventos

A união do luxo com a história.
Tradição, com uma pitada do novo.

Charme e tradição, com um toque contemporâneo. É assim a estrutura da Casa das Caldeiras, que foi erguida na década de 20 para servir como geradora de energia às antigas indústrias Matarazzo. Tombada em 1986 pelo CONDEPHAAT, como patrimônio histórico da cidade de São Paulo, a construção fabril de alvenaria de tijolos foi restaurada e revitalizada em 1999. Com as reformulações, o espaço ganhou nova ocupação e desde então é palco de eventos culturais, sociais, privados e corporativos.

A Casa das Caldeiras é um monumento rico de significados, de grande importância histórica e presença física. São três chaminés de mais de 30 metros de alturas, caldeiras remanescentes que são verdadeiras esculturas, pé direito alto de quase dez metros – com grandes janelas para o exterior. O amplo espaço, que mistura o rústico com o moderno, é a sugestão ideal para sediar eventos diversificados, de todos os portes e segmentos.

Oferecemos ainda um atendimento personalizado, com uma equipe preparada para a viabilização dos projetos mais variados, fazendo que aquele evento dos sonhos se torne realidade.

Galeria de Fotos

Estrutura

Abaixo as plantas dos pavimentos disponíveis para locação, com a identificação dos formatos praticados.

PLANTAS

[plantas]
[plantas]
DOWNLOAD

ESPECIFICAÇÕES

[convidados]

Salões com capacidade total para até 1.200* convidados

[turnos]

Pé direito de 9m (até as tesouras), com opção especial de locações em turnos

[suporte 150kg]

Tesouras do telhado com capacidade para suportar até 150kg

[limpeza]

Limpeza pré / pós evento

[loca 24hrs]

Locação por 24 horas (montagem, realização e desmontagem), com opção de locações em turnos

[chapelaria]

Espaço para chapelaria

[cozinha]

Espaço para cozinha sem cobrança de taxa com pontos de gás e pontos de lavagem

[termoacústico]

Telhado com jateamento termoacústico

[camarim]

Sala de produção ou camarim para noivos

[apoio]

Mobiliário de apoio

[banheiro/manutenção]

Banheiros com serviço de manutenção com reposição de material

[acesso para deficientes]

Acessibilidade para cadeirantes e pessoas com dificuldade de locomoção

[lixo/esgoto]

Caçamba de lixo e tratamento de esgoto

[segurança profissional]

Acompanhamento dos eventos com bombeiro, segurança patrimonial, portaria e profissional encarregado

Institucional

A Casa das Caldeiras está conectada à cidade, ao desenvolvimento humano e ao exercício da cidadania. Trabalha com ética e transparência. Se preocupa com os impactos de toda natureza e desde 2008 trata todo seu esgoto e rega o jardim com água de reuso. Cria e inova, recicla materiais e transforma em cenografia. Possui uma linda rede de relacionamentos, desenvolvendo projetos com seus parceiros e exercitando o pensamento coletivo.

Imaginamos, antes de mais nada, um convite seguido de um aceite. Lindos encontros que valorizem o que é essencial que habita cada um de nós. Que as experiências vividas nos preencham. Que o ambiente que nos rodeia, construa pontes de diálogo e reconhecimento.

Afinal, construímos nas nossas práticas diárias, Cultura. E fazemos arte para traduzir e expressar a vida. Sendo autores de nossas vidas, sejamos conscientes: responsáveis, festivos e afetivos.

[caldeiras]
[caldeiras]

Cultura

Uma viagem pela história
industrial da cidade de São Paulo.

Através da criação da Associação Cultural Casa das Caldeiras [ACCC] em 2005, uma organização da sociedade civil de interesse público e sem fins lucrativos, a Casa das Caldeiras desenvolve projetos de ocupação artística e cultural pautados no desenvolvimento humano, no exercício da cidadania e na valorização do patrimônio.

Edifício fabril da década de 1920, construído para abrigar caldeiras vindas da Europa que produziriam energia para todo o parque industrial que se erguia pelas mãos do Conde Francesco Matarazzo, numa área de aproximadamente 100.000 m2, onde a proximidade das linhas de trem privilegiava o recebimento de matéria-prima e o escoamento da produção. Foi tombado em 1986, pelo CONDEPHAAT e IPHAN, como edificação remanescente das IRFM – Indústrias Reunidas Francisco Matarazzo.

Espaço monumental de alvenaria de tijolos possui três enormes chaminés, um pé direito altíssimo para abrigar imensas caldeiras que hoje são como grandes esculturas que contam estórias de tempos passados. Representante da história da industrialização e desenvolvimento da cidade de São Paulo. O edifício foi restaurado em 1998-1999 quando então se revitaliza com um novo uso e volta a participar dos acontecimentos e do desenvolvimento da cidade, como um espaço especial para as celebrações e os eventos sociais, institucionais, artístico-culturais.

Foi no Bairro da Água Branca, que as IRFM instalaram-se no início da década de 20, como o primeiro Parque Industrial com noção de verticalização da produção. O ramal ferroviário interligado a área de produção constituiu um dos determinantes para a sua localização.

Os edifícios, que posteriormente receberam o nome de Casa das Caldeiras e Casa do Eletricista, faziam parte deste parque e são as únicas construções que remanesceram do complexo industrial das antigas IRFM, que produziu na época sabonetes, álcool, óleo vegetal, vela, possuía mecânica e fundição, sacarias, etc.

“O complexo industrial da Água Branca marca a expansão espacial das Indústrias Reunidas Francisco Matarazzo (IRFM) na cidade de São Paulo e sua implantação se insere em um contexto de diversificação das atividades industriais do grupo. Até então, as IRFM concentravam-se na zona leste da cidade de São Paulo e restringiam-se à produção de farinha e tecidos. As indústrias da Água Branca ocupavam um vasto terreno de 113.721,00 m2, onde a área construída ultrapassava 96.000,00 m2. Os diversos setores do complexo industrial eram interligados por passarelas internas e escoavam sua produção por uma linha de trem própria, ligada à Estrada de Ferro Sorocabana.”

Hoje a Casa do Eletricista e a Casa das Caldeiras são edifícios independentes de propriedade e administração distintas.

[associação cultural]

Fundação da Associação Cultural Casa das Caldeiras.

A fim de revitalizar a proposta inicial da Casa das Caldeiras, que funcionava como geradora de energia às indústrias, surgiu a ACCC – Associação Cultural Casa das Caldeiras, focando no direcionamento da geração de outras energias: artísticas, culturais e sociais. Criada em 2005, a ACCC tem como objetivo implantar e desenvolver ocupações de arte e cultura no espaço, propondo a valorização do patrimônio histórico e seu talento para a realização de ocupação múltipla.

A ACCC propõe um centro de fusão energética entre o artístico, o cultural e o social; um terreno fértil para os artistas, pesquisadores, a sociedade civil, as instituições públicas e privadas produzindo novas perspectivas de atuação e protagonismo sociocultural para a cidade. Representada pelo trinômio: Arte, Patrimônio e Território, a ACCC realiza parceria e cooperações com organizações públicas e privadas das mais diversas estruturas desenvolvendo ações, eventos e projetos de relevância ao interesse público

.Em 2015 e 2016, a ACCC celebra parceria com a Secretaria Municipal de Cultura e o Ministério da Cultura via o Programa Cultura Viva, como novo Ponto de Cultura da cidade de São Paulo através do seu programa de #residênciaartística – OBRAS EM CONSTRUÇÃO, com o objetivo de fortalecer a ação cultural dos grupos atuantes nas comunidade.

DOWNLOAD

Projetos

[caldeiras]

A Casa das Caldeiras está conectada à cidade, ao desenvolvimento humano e ao exercício da cidadania. Trabalha com ética e transparência. Se preocupa com os impactos de toda natureza e desde 2008 trata todo seu esgoto e rega o jardim com água de reuso. Cria e inova, recicla materiais e transforma em cenografia. Possui uma linda rede de relacionamentos, desenvolvendo projetos com seus parceiros e exercitando o pensamento coletivo.

Apoiadores

Em anos de operação, a Casa das Caldeiras construiu relacionamentos sólidos e duradouros com instuições, empresas e parceiros que confiam, apoiam e colaboram com o nosso trabalho – Investindo nos nossos projetos e acreditndo na nossa missão.

2017/

2018

SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO SOCIAL DO ESTADO DE SÃO PAULO através do Edital CONDECA 2015 para ações com famílias em vulnerabilidade e profissionais que atendem famílias “MANUAL DA FAMÍLIA – A difícil arte de educar no século XXI”.

FUNDAÇÃO ITAÚ SOCIAL apoio para a revisão, concepção de novo capítulo para falar da Primeira Infância e publicação impressa do MANUAL EM FAMÍLIA – A arte de educar e aprender.

TODODOMINGO MUSICAL EM SP 2017-2018, através do PROAC, GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO e SECRETARIA ESTADUAL DA CULTURA com apoio cultural da TNT Energy Drink.

2015/

2016

FUNDAÇÃO ITAÚ SOCIAL apoio para o ebook MANUAL DA FAMÍLIA – A difícil arte de educar no século XXI.

PONTO DE CULTURA – parceria com a SECRETARIA MUNICIPAL DA CULTURA e MINISTÉRIO DA CULTURA através do programa CULTURA VIVA.

BANCO BARCLAYS e ALD AUTOMOTIVE – apoio ao PLANO ANUAL 2016 Lei Rouanet.

GOVERNO DO ESTADO, SECRETARIA ESTADUAL DA CULTURA com patrocínio do GRUPO PETRÓPOLIS.

2014/

2015

TODODOMINGO MUSICAL EM SP

GOVERNO DO ESTADO, SECRETARIA ESTADUAL DA CULTURA com patrocínio do GRUPO PETRÓPOLIS

BANCO BARCLAYS – PLANO ANUAL 2014

2013/

2012

BANCO BARCLAYS – TODODOMINGO E RESIDÊNCIA ARTÍSTICA

FUNDAÇÃO ITAÚ SOCIAL – RESIDÊNCIA FORMATIVA com LABORATÓRIOS DE APRENDIZAGEM

[blog]

Blog e Notícias

Arte, território, patrimônio. E cada vez mais lugar de encontro e de trocas entre pessoas. O nosso blog é uma plataforma de acesso aos nossos conteúdos. Um espaço onde compartilhamos tudo o que acontece na e partir da Casa das Caldeiras, além de contar a nossa história.

Projetos e suas particularidades, processos criativos, pesquisas, histórias, calendário dos eventos e principais acontecimentos. Arquitetura, artes, cidadania, cultura, espaço público, formação, memórias, ponto de cultura… Cidade Viva!

Equipe

A Casa das Caldeiras tem uma equipe enxuta, ágil e atenta, alinhada para atender de forma diferenciada cada evento e cada cliente.

[caldeiras]

ESCRITÓRIO

  • [Karina-Sacomanno]

    Karina Saccomanno

    Gestão e Direção Geral saccomanno@casadascaldeiras.com.br

    Graduada em Arquitetura e Urbanismo, está envolvida com questões relacionadas a convivência, cultura, arte e meio ambiente de forma integrada. Se preocupa com uma alimentação saudável, pratica ioga e meditação e gosta de usar a bicicleta como meio de transporte. Participa da gestão de todos os projetos da casa.

  • [KatiaLima]

    Kátia
    Lima

    Gerente Geral katialima@casadascaldeiras.com.br

    Está conosco há mais de dez anos e já passou por diversos cargos até chegar onde está. Começou como recepcionista e hoje é nossa gerente geral. Cursou Hotelaria, inclusive, incentivada pela Casa das Caldeiras. Quando não está trabalhando, cai no samba e se arrisca no zouk, ritmo africano pelo qual tem grande apreço.

  • [JoelBorges]

    Joel
    Borges

    Diretor de Projetos e Diretor Cultural cultural@casadascaldeiras.com.br

    Joel é o cara das artes. Ele já foi bailarino e coreógrafo e hoje comanda todos os projetos culturais desenvolvidos na Casa das Caldeiras, acompanhando todo o processo – desde o conceito à elaboração, auxiliando os artistas no que for preciso.

  • [FernandaEchenique]

    Fernanda Echenique

    Projetos Especiais fernandapascolato@terra.com.br

    Fernanda é responsável pela articulação e curadoria do evento AREDE, e também do desenvolvimento de novos projetos especiais na Casa.

APOIO

  • [Laudicéia dos Santos]

    Laudicéia dos Santos

    Assistente de Produção

    É a pessoa simpática que recebe sorridente todos os visitantes que passam pela casa. Conhece a estrutura do nosso espaço de ponta a ponta e é capaz de fazer os trajetos de olhos fechados. Ela adora lidar com o público e está sempre de prontidão. Mãe de duas meninas, quando não está trabalhando é caseira e gosta de curtir a família.

  • [Wanderley Fontes]

    Wanderley Fontes

    Assistente de Produção

    Cuidar e coordenar todos os eventos são suas funções e ele adora isso, especialmente no que diz respeito aos eventos culturais. Fora daqui, aproveita para curtir a família e se dedicar à música. O cara toca banjo, discoteca e ainda dá aulas de samba.

  • [Paulo Borges]

    Paulo
    Borges

    Auxiliar de Produção

    Paulo, o caçula da equipe tem diferentes habilidades. É o nosso auxiliar de produção, conhece bem a parte elétrica, é candidato a reager, cuida da nossa horta, está de olho no projeto do apiário e sempre atento as necessidades do espaço e do público em geral. Aproveita o tempo livre com as filhas e os amigos.

  • [Aldemar Gomes]

    Aldemar Gomes

    Vigia Noturno

    O nosso vigia é um dos primeiros funcionários da Casa das Caldeiras. Passou um tempo fora e quando voltou, ganhou novas responsabilidades. Está presente em todos os eventos noturnos e acompanha a maioria das desmontagens. Nas horas vagas cuida da filha e do seu bar.